29.8.12

Aveia x Farinha Láctea




Olá amores,

Semana passada postei sobre aveia e farinha láctea e então resolvi postar uma matéria que tinha lindo no blog de dieta. Aliás, é uma comparação que me fez entender cada um.  Estes dois alimentos são consumidos costumeiramente em massas para pães, em mingaus ou misturados com frutas, sorvetes ou batidos com vitaminas. Apesar de serem muito parecidos, são na verdade bastante distintos, em termos de composição alimentar. Vamos iniciar o confronto!

Obs.: por 30g de alimento


                        Farinha Láctea (Nestlé)  Aveia em flocos (Quaker)
Valor Calórico 119kcal                         106kcal
Proteínas          3,8g                                 4,3g
Carboidratos  22g                                 17g
Gorduras          1,9g                                2,2g
Saturadas   0,9g                           0,5g
trans                  0g                                 0g
Fibra Alimentar 0,8g                           2,9g
Cálcio         88mg                         0g
Ferro         1,8mg                         0g
Sódio         38mg                         0mg
Fósforo          91mg                         0g
Vitamina A 133µg                         0g
Vitamina D 1,5µg                         0g
Vitamina E 1,5mg (alfa-tocoferol)  0g
Vitamina B1 0,18mg                         0g
Vitamina B2 0,18mg                         0g
Vitamina B6 0,15mg                         0g
Niacina        2,4mg                         0g
Ácido Pantotênico 0,89mg                 0g
Vitamina B12 0,36µg                         0g
Ácido Fólico 35µg                                 0g
Vitamina C 8,9mg                         0g

Ingredientes

Farinha láctea: farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico, açúcar, leite em pó integral, vitaminas e minerais, sal e aromatizante.

Aveia em flocos: Aveia.

Resultado

A farinha láctea foi campeã em vários pontos, principalmente na concentração de vitaminas e minerais. Além disso, contém mais carboidratos. A aveia em flocos, por outro lado, contém mais proteínas e fibra alimentar, além de apresentar maior nível de gorduras insaturadas, bastante saudáveis para o corpo humano. O nível de sódio é extremamente baixo, adicionalmente. No geral, a farinha láctea venceu o confronto.

Então isso quer dizer que devemos consumir somente a farinha láctea e deixar a aveia de lado? Negativo! Apesar dos fatores mencionados acima, deve-se ressaltar que a farinha láctea recebeu adição de vitaminas, minerais, ácido fólico e ferro. Ou seja, se fosse outra marca ou mesmo outro tipo de farinha láctea da Nestlé, provavelmente a tabela nutricional seria diferente.

Esse fato é de extrema importância. Os produtos não são universais: dependendo da marca, pode haver uma grande diferença, tanto no sabor quanto nas propriedades alimentícias. Mesmo dentro da mesma marca pode haver diferenças entre dado alimento. Exemplos: farinha láctea com cereais integrais, farinha láctea normal, farinha láctea com frutas, etc. Observe sempre os ingredientes no rótulo para verificar os dados nutricionais de todo alimento consumido.

Voltando à discussão principal, a farinha láctea realmente deve ter preferência em relação à aveia, mas em determinadas situações somente. No desjejum, por exemplo, necessita-se de um grande aporte calórico preferencialmente de rápida absorção. A farinha láctea, nesse caso, seria preferível, já que apresenta açúcar comum, que é rapidamente absorvido pelo intestino, e contém menor quantidade de fibra, que em grande quantidade retardaria a digestão. Além disso, a grande quantidade de vitaminas do complexo B, envolvida no metabolismo energético, é uma boa pedida para se iniciar o dia. A moderada quantia de ferro pode ajudar pessoas com deficiências de ferro, já que o ferro adicionado é teoricamente biodisponível.

A aveia em flocos é recomendada para refeições ao longo do dia, como lanches matutinos e vespertinos, além de ser uma ótima pedida para refeições logo antes de dormir. Por não possuir açúcar em sua composição, a liberação de carboidratos ocorre de maneira gradual, evitando níveis elevados de glicose no sangue, que em último caso levariam a um ganho de gordura. A moderada quantidade de fibras ajuda na regulação do trânsito intestinal e a presença de gorduras insaturadas está relacionada à manutenção de níveis adequados do HDL - o bom colesterol.

A conclusão é de que ambos os alimentos são muito interessantes do ponto de vista nutricional e devem ser utilizados pela população em geral. Apesar disso, cada alimento deve ser consumido em horas preferenciais, para maximizar o potencial de cada um deles.

12 comentários:

  1. Como assim é melhor? Alimentos que contém açúcar não são melhores

    ResponderExcluir
  2. Farinha láctea nem é ALIMENTO, é um produto industrial, cheio de aditivos e açúcar, muito açúcar.
    Uma tabela nutricional não é o bastante para definir a qualidade da nossa comida.

    ResponderExcluir
  3. Cheguei aqui justamente procurando informações sobre a farinha láctea, pois tinha uma lata sobrando aqui em casa e resolvi comer, e senti que tinha tanto açúcar que vim pesquisar se tinha msm td aquilo.
    Procurando aqui na net, descobri que a farinha láctea, além de ter leite em pó, que já é super doce, e farinha de trigo geneticamente modificado, é metade feita de açúcar industrializado.
    Daí achei seu blog, e esperava que como SEMPRE, a aveia, cheia de vitaminas (como as do complexo B e E), fibras (solúveis e insolúveis), minerais (como o zinco,silício,ferro,cobre,selênio,magnésio e fósforo) e proteinas, sem açúcares, sem glúten (desde que não processadas junto a alimentos com glúten, que contaminam) e além de tudo NATURAL, não INDUSTRIALIZADA, DIVERSAS VZS eleita ótima aliada nas dietas, no combate a diabetes, problemas de intestino e mal colesterol, e até anticancerigena, fosse a vencedora nessa batalha.
    Bem, como o Anônimo disse aqui em cima "Uma tabela nutricional não é o bastante para definir a qualidade da nossa comida.", afinal, na tabela nutricional e de ingredientes, eles colocam o que querem e ocultam o resto, pois sendo um alimento industrializado, somente eles (a fabrica/marca) sabem como é feito, enquanto o cereal natural, não modificado, todos nós sabemos (ou deviamos saber) do que é composto.

    ResponderExcluir
  4. A Nestlé te pagou quanto para escrever este post?

    ResponderExcluir
  5. A Nestlé te pagou quanto para escrever este post?

    ResponderExcluir
  6. Escreve de novo amor. Dessa vez capriche um pouco mais. Voce consegue.

    ResponderExcluir
  7. E se misturassemos os dois produtos, será que não daria um equilíbrio nutrucional!

    ResponderExcluir
  8. A nestlé tem a farinha láctea com aveia... fica a dica, se bater aquela vontade, tem uma versão um pouco melhor, ou menos ruim ^^

    ResponderExcluir
  9. Acho que mesmo essa variação de farinha lactea com aveia não é legal para quem quer perder ou manter o peso, pois não é feita com Aveia e sim acrescentada a mesma em uma proporção desconhecida. Para quem queira adoçar a aveia com farinha lactea melhor comprar separado e misturar em casa numa proporçao de 3/1 ou 4/1 ao gosto do doce pretendido e das calorias que vai compor (preferencialmente) o seu café da manhã.

    ResponderExcluir
  10. Mas vitamina e açucar para mim se não puder usar mel, sefue para o Nescau tradicional na aveia e aproveita e coloca banana e rala um pedacinho de chocolate 70% ou acima.

    ResponderExcluir
  11. Primeiro q um nutri não assinou essa matéria e se tivesse assinado eu denunciaria p CRN dele. Sou nutri e fiquei estarrecida com as informações. Por favor, parem!!! Farinha láctea nunca foi e nem será alimento.

    ResponderExcluir

Mande vibrações positivas.